<BODY> philipinas: ESQUEÇA O BUEIRO QUE LEVANTOU A SAIA

quinta-feira, junho 1

ESQUEÇA O BUEIRO QUE LEVANTOU A SAIA


Hoje, se estivesse viva, Marilyn Monroe completaria 80 anos. No Brasil e no mundo, canais de televisão programam exibição de filmes, palestras falam da vida conturbada da atriz e exposições relembram os melhores momentos do ícone de Hollywood.

Aqui, nós iremos relembrar a cantora. Afinal, tão bom quanto ver Marilyn Monroe atuar é ouvir Marilyn Monroe cantar. A voz da loura mais bonita de todos os tempos (Hebe vem em segundo lugar) não tem gritos, nem notas de arrepiar ou quaisquer firulas para impressionar, mas tem o charme, a delicadeza e a profundidade característica da estrela.


Acima, Marilyn faz charminho (não aquele da Mariah Carey, veja lá!) para cantar o clássico "I Wanna Be Loved by You", no filme genial de Billy Wilder, "Quanto Mais Quente Melhor".


Neste aqui, é a vez da música "Diamonds Are A Girl´s Best Friend", do filme mais gay de todos os tempos, "Os Homens preferem as Louras". Sim. Madonna já fez igual no clipe de "Material Girl", Kylie Minogue já cantou em show, Nicole Kidman já reproduziu em "Moulin Rouge" e, acreditou eu, todas as travas do mundo também já dublaram.


Depressiva? Não fale besteira. "River of No Return" é uma das músicas mais bonitas que Marilyn já cantou. A canção é parte do filme homônimo que no Brasil ganhou o nome de "O Rio das Almas Perdidas". Dá pray.


Para finalizar, o para-sempre copiado, sacaneado e celebrado "Happy Birthday" que Marilyn cantou para o falecido presidente dos Estados Unidos, John Kennedy.

Marilyn não é só "Boop-boop-pee-doop" e saia branca que levanta em cima de bueiro com ventinho. Marilyn Monroe também é música. E das boas.