<BODY> philipinas

terça-feira, maio 10


NUM GOSTEI

Paula Abdul não é como a maioria dos norte-americanos. Não tem senso de humor para rir de si mesma. Escalada para participar de três quadros do Saturday Night Live, só aceitou fazer a abertura.

A cantora, envolvida recentemente em boatos de que estaria namorando Corey Clark, um dos participantes de American Idol, não gostou do modo como foi retratada pelos humoristas do programa.

Recusando-se a interpretar a si mesma, Amy Poehler fez o papel de Paula Abdul e, Finesse Mitchell, o do suposto namorado. A cantora e apresentadora não gostou do que viu. Disse para a atriz: "Você precisa ser muito mais sexy para que os participantes queiram transar com você".

O tablóide The New York Post conta que Paula Abdul chorou ao final da participação no SNL, reclamando da "pressão" que sentiu ao se apresentar no programa.

****
QUEM PODE, PODE. E quem tá podendo é o Daft Punk. A dupla lança a "segunda música de trabalho" do álbum "Human after all". Agora, é a vez de "Technologic", que ganhará remixes de feras como Basement Jaxx, Peaches e Pascal Arbez (mais conhecido como Vitalic).

O vídeo de "Technologic", dirigido pelos dois, será "uma viagem ao assustador e surreal mundo dos robôs".

****
CHICKEN LEGS

Falando em vídeo, deixa eu contar sobre este: Paris Hilton aparece de biquini com duas pessoas ao seu lado. Eles ficam vendo um homem comer um pé uma galinha. O mesmo cara morre afogado na piscina segundos depois. Paris Hilton nem se abala. Permanece lá, linda e loura, enquanto o cara se afoga. Depois, disca 911.


- Caguei!

A cena, no entanto, não vai ser veiculada no novo vídeo de FatBoy Slim, "Look Both Ways" (a MTV achou muito pesada). O mini-vídeo está sendo exibido somente como teaser para promover o lançamento do novo clipe do DJ britânico.

"Look Both Ways" mostra um dia na vida de um racista norte-americano e como o racismo acaba o matando no final. Para ver o vídeo com Paris Hilton, clique aqui. O oficial, aqui.

****
SUPER FEED ME

Tá lá na Gazeta Mercantil: Burger King diz que baterá a McDonald's no Brasil. "Vamos ser a maior rede de fast food do Brasil", desafia Luiz Eduardo Batalha, da BGK.

"No dia 18 de dezembro do ano passado, por exemplo, a loja do Shopping Ibirapuera (em Sampa) registrou a passagem de 4 mil clientes, a maior marca, no mundo, numa loja da Burger King localizada em uma praça de alimentação."

Poxa, eu quero comer um Whopper no Rio de Janeiro.