<BODY> philipinas

quinta-feira, março 3


"NOSSA, ELES ACHAM QUE TODO MUNDO É PRETO". O relato da minha amiga era indignado. Morando nos EUA, a brasileira morena, de cabelos crespos e nariz de batata ficou apavorada quando a chamaram de beautiful black girl por lá. "Vê se pode! Eu? Preta?", escreveu.

É uma pena que muita gente ainda ache que raça tem alguma relação com a cor da pele. É triste também que as pessoas fiquem indignadas quando alguém diz que fulano é negro. Mas tal coisa não acontece só com etnias. Eu, por exemplo, já ouvi o lamento "nossa, para você todo mundo é gay" quando falava de uma única pessoa. Será que é medo de uma possível epidemia? :P

Claro que nem todo mundo é gay. E isso foi o indignado que disse, não eu. Mas, e se fosse, teria algum problema? Não vejo nenhum além da queda na taxa de natalidade, na venda de discos do Charlie Brown Jr e o surgimento de filas quilométricas na porta da Zara e da Le Boy.

Mas, voltando à minha amiga, ela não devia reclamar do elogio. Pela primeira vez, um dragão é chamado de beautiful.

ENQUANTO ISSO, NO TRIBUNAL...


- Hmmm, cheiroso... É qual? Dove Verão?

NÃO SATISFEITO. Ouvi hoje de noite a frase "caralho, aqui só tem CD merda" sair da boca de Dado Dolabella. Sim, foi assim que o "ator" e "cantor" reclamou com o amigo antes de sair da Modern Sound - a melhor loja de discos do Rio de Janeiro. Mas, justiça seja feita. Não tinha mesmo nenhuma coletânea com as 7 melhores da Joven Pan.

A MALUCA MALHA DESCALÇA. Quando vi, achei estranho. Todo mundo também reparou. Uma mulher levantando peso e andando pela academia toda vestida: com luva, rabo de cavalo, top, mas com os pés pelados no chão. Comentei com um dos professores, que me explicou: "Ela disse que precisava, eu falei que tudo bem. Mas não disse o porquê. Só pedi para que, quando fosse usar a esteira, ela colocasse um tênis", contou. Ninguém sabe a intenção da maluca, mas se era aparecer, já conseguiu. Ganhou um fã, pelo menos: eu.