<BODY> philipinas

sexta-feira, fevereiro 25


MICREIROS

O cara da informática queria saber por que eu tinha instalado um dreamweaver pirata na minha máquina:

- Mas eu não instalei nada.
- É que não pode. Isso traz problema pra empresa.
- Eu sei. E por isso não instalei.
- Mas é você que usa essa máquina.
- Não. O andar todo também usa.
- Então quem foi?
- E eu vou saber?
- Mas tá aqui instalado com o seu nome ó!
- Sério? Mas que sacanagem...
- É. Então foi você!
- (desistindo) Isso. Se tivesse com o nome da Whitney Houston, por exemplo, teria sido ela.
- Pô, então não faz mais isso não.
- ...

*****

E O LENNY KRAVITZ, HEIN?

Eu já encarei um Maracanã e um Morumbi entupido para ver a Madonna e o Michael Jackson. Já encarei tumultos no Hollywood Rock para ver o Jorge Ben Jor e a Whitney Houston (aquela cantora que instala softwares ilegais). Já fui comer poeira na cidade do rock, lá no cu (sem acento) do mundo, para ver a Sheryl Crow, o REM e o Beck. Agora, o Lenny Kravitz que me desculpe. Show na praia é putaria. Se numa porra dum estádio você já não consegue ver nada com a quantidade de ambulante carregando isopor na cabeça, imagina em Copacabana. E de graça!

Eu desisti faz tempo. Minha última experiência de show na praia foi com a Daniela Mercury. A cantora, no palco, limpinha, sozinha, pisando em chão de madeira, nem se importou com a nossa muvuca na areia e gritou: "Tirem o pé do chãããããõ!"

Dois dias depois eu ainda achava areia.