<BODY> philipinas

sexta-feira, maio 30


Deu elefante!

Ficaram sabendo quem ganhou a Palma de Ouro em Cannes, né? O novo filme do Gus Van Sant, chamado "Elephant", que fala sobre a tragédia da escola Columbine, nos EUA. O que isso tem a ver com elefante? O nome vem de uma fábula oriental que fala sobre quatro cegos que apalpam um elefante e cada um tem uma descrição para o animal. Quem viu, disse que o filme realmente não julga as crianças assassinas. Alguns já tratam o filme como "em cima do muro". Em uma das cenas mais faladas, dois meninos se beijam antes de sair matando todo mundo. Se deu confusão? Claro. O movimento gay americano não gostou nada da associação de homossexualismo com a brutalidade cometida pelos dois. O que é meio esquisito. Afinal, que tipo de visão eles esperavam de um diretor gay? Gus Van Sant só estava contando a história pelo seu ponto de vista. Deve ter apalpado o elefante também, ora.

Todo mundo achava que "Dogville", estrelado por Nicole Kidman, iria ganhar. Mas acho que a visão anti-americana do filme, dirigido por Lars Von Trier, não deve ter agradado o júri. O prêmio para o filme do Gus Van Sant é merecido (como se eu tivesse visto o filme). Alguém se lembra de "Um sonho sem limites", com a Nicole Kidman (ela de novo)? E de "Garotos de Programa" (nome idiota)? E aquele "Até as vaqueiras ficam tristes" com trilha sonora de KD Lang? O cara é excelente. Também já dirigiu videoclipes do David Bowie, do Elton John e recebeu uma indicação ao Oscar por "Gênio Indomável", seu filme mais fraquinho. "Elephant" tem 80 minutos e é exibido em tela de formato quadrado. Ainda bem que ganhou a Palma de Ouro. Assim os cinemas daqui devem exibir. Mas claro, em muquifos empoeirados.