<BODY> philipinas

quarta-feira, abril 30


O nome do programa é Saia Justa, justíssima.

Recentemente a escritora Fernanda Young vem dando o que falar. Ganhou até matéria no Segundo Caderno. Após dizer no programa "Saia Justa" que tá cagando pro sorriso dos velhinhos e que a maioria que deles só está vivo porque tem mau-caráter, ela vem sendo esculhambada por todos os lados.


O que eu não entendo é porquê as pessoas ainda se espantam com a Fernanda Young. Já não perceberam que é só uma criança que adora atenção? A Marisa Orth quando fala no programa que ama o sorriso de uma criança e de um velhinho, também dá vontade de mandar ela calar a boca. Existe coisa mais piegas que falar isso? Existe coisa mais clichê, mais propaganda de banco que o sorriso de uma criança? Entendo perfeitamente a vontade da Fernanda Young em esculhambar aquilo que tinha acabado de ouvir. A menina não consegue se encaixar. Muito menos ser piegas. O que sai da boca dela é lúdico, é ralo, é pop. Não dá pra levar a sério. É realmente um novo tipo de humor hardcore que o Brasil que dá esmola pra mendigo e sai do lugar pra velhinho sentar não está acostumado. Tanto que agora, Fernanda Young está sendo crucificada pela opinião pública. Aí você diz: "Ah, mas quem fala o que quer, ouve o que não quer". Mas não é bem esse o caso. Quem fala o que quer aqui no Brasil, vai sofrer muito por isso. Não sou nenhum fã da agora "coitada" Fernanda. E nem me espantou muito o que ela disse. O que me espantou mesmo foi o fato dela não ter podido falar. Será que a ovelha negra é mesmo a Rita Lee?