<BODY> philipinas: Julho 2002

quarta-feira, julho 31


* Eu fui instalar a barra de ferramentas do google no meu navegador. Na política de privacidade, tinha um aviso escrito em vermelho, me alertando da importância do conteúdo: POR FAVOR LEIA ATENTAMENTE. NÃO É O YADA YADA DE SEMPRE. Como assim? yada, yada? Vem cá, eu tô sendo muito burro não sabendo o que é um yada yada? Se vocês querem conferir com os próprios olhos, vão por aqui, porque o link que eles exibem o yada yada não tem como pegar para atalho. Ou tem e eu sou muito yada yada pra descobrir. Não consigo parar de escrever yada yada. Tá tomando conta dos meus dedos.

* Falando em sites de busca, eu tava passeando pelo Radix e descobri uma categoria especial sobre eleições. Muito boa, completa... Que pessoal competente, não?

* Queria deixar claro que eu não nasci no Acre. Aquilo lá embaixo foi só brincadeira. Eu na verdade, nasci em Rondônia.

* Um tempo atrás, eu recebi 3 e-mails perguntando sobre o que aconteceu com a gorda estagiária. Ela foi embora. Deixou um grande vazio na empresa. Depois disso, percebemos que ela preenchia um grande espaço. Tá, chega de piada de duplo sentido. Mas se vocês estiverem com muitas saudades, eu dou o icq dela. Querem?

* Tenho uma notícia boa, seguida de uma ruim e uma péssima. Seu filho anda trancado no quarto estudando sem parar. Mas descobriram fitas eróticas amadoras debaixo da cama dele. No vídeo, cenas de sexo com a empregada e com o cachorro.

* Mais uma, mais uma. "Amor, nossa filha conseguiu arranjar um emprego e está muito feliz. Mas é numa casa de massagem e seus colegas de futebol são clientes dela. Ela disse que vai reformar a casa e te dar um carro (deixa eu piorar mais). Ela ganha 10 vezes mais que você.

segunda-feira, julho 29


"Você se acha tão cool né? Falar sobre travestis e citar casos de mendigo deve ser seu hobby predileto. Dá um certo estilo? Em que mundo você vive? A pobreza é sinônimo de piada pra você? Quantos reais você tem na carteira agora? Abra o olho, garoto. Abaixa o topete."
Eu em auto análise.

"Tira esse salto. Quem você acha que é? Hein? Hein? Tira esse sorriso do canto da boca e esses óculos escuros. Cafona! Cachorra!" Um travesti gritava isso às onze horas da noite sozinho pela rua fria e molhada de chuva. Que clássico. Que filme nacional. Que coisa mais Neville d´Almeida! Não preciso dizer que fui dormir com essa frase na cabeça dita por aquela voz de matraca bêbada.

Não se fala em outra coisa a não ser de Cathiane. A menina fala o que ninguém fala (claro, barbaridades são escritas). Não faz tipo. Não fala inglês, se vira no português, trepa e tem muitos amigos. Acho que isso explica o burburinho em volta da menina. A maioria acredita que ela não existe. Acho que Cathiane, por ter um blog e se comportar dessa maneira, é só um peixe fora d'água. O Brasil tem mil Cathianes. Eu mesmo tive a oportunidade de trablhar com uma (hehe). Mentira ou verdade, eu já virei fã e não consigo ficar um dia sem passar por lá. O dia a dia da "menina" de 22 anos, de Nova Iguaçu, com erros de português maravilhosos ("porque eu faço enfermagem e não português") é visita quase obrigatória. Vida nova no mundo dos blogs. Ah, vocês querem o endereço? Aqui!

sábado, julho 27


got milk?
Eu escolhi uma divertida do David Lachapelle, mas tem mais fotógrafos por .

quinta-feira, julho 25


Do Grajaú ao Leblon (ou do Leme ao Pontal, vocês escolhem)

Oswaldo se achava melhor que todo mundo. Em casa, respondia as perguntas da mãe e da tia com certos risos e deboches. Todos da família respeitavam o menino prodígio. O ego do garoto era do tamanho de sua inteligência. Tinha 24 anos e falava no telefone com os amigos, coisas que para o ouvido de sua mãe, eram em latim. Dona Alzira não entendia nada, mas respeitava os telefonemas. Pagava as contas de 800 reais com orgulho.

Oswaldo era escritor precoce. Tinha três livros publicados e recebeu excelentes críticas. Morava em Grajaú com a mãe, a avó e a tia. Era o único homem da família. Seu pai tinha morrido na hora do parto. Isso mesmo. Ficou nervoso e teve uma parada cardíaca ao ver a mulher parir seu primeiro e único filho. Oswaldo carregava essa culpa nos ombros. Tinha que ser o melhor e mais honesto homem.

A família se muda para o Leblon. Oswaldo agora tinha uma grana boa. Seu livro tinha rodado países. Alugaram um apartamento de três quartos. Os telefonemas triplicaram! Mas não eram mais de amigos. Recebia ligações de editores, astores, Luana Piovani...

Só que Oswaldo estava mudado. Só ficava na internet. Não dava mais ouvidos para sua mãe. Entrava em casa de manhã, ficava no computador e de noite, saía novamente. Trazia homens e mulheres pra casa e ficava horas trancado no quarto. Seu último livro foi um fracasso. Não vendeu nada. Demorou mais de três anos para ser escrito e ainda recebeu resenhas debochadas. Sua mãe achava que o filho precisava de um descanso, de uma namorada. Decide comprar uma passagem para a Itália e ele decide aceitar.

Dois meses depois, Oswaldo volta de Roma pior ainda. Cabelo comprido. Barba pra fazer, olheiras e mau hálito. Tinha cansado dessa história toda de fama e sucesso. Queria voltar a ser o garoto metido de Grajaú com sonhos mirabolantes. Ia chegar em casa e propor para Dona Alzira voltar para o Grajaú. Sua mãe ao ouvir a idéia, exclamou:
-Vai você! Eu vou ficar aqui no Leblon.
-Como é que é?
-Eu não saio daqui, você tá maluco? Eu ando na praia e já to quase amiga da Paula Lavigne.

A campainha toca. Oswaldo abre a porta e dá de cara com Mauro Rasi, que trazia o chá da tarde pra tomar com as velhas da casa. Oswaldo pula do décimo andar.

quarta-feira, julho 24


Eu odeio atores canastrões. Eles estragam filmes.
Thomas Jay Ryan como Henry Fool
"tá falando comigo, ô muleque?"


Que palhaçada é essa de Fashion Rio, São Paulo Fashion? Cada roupa caríssima e inusável (verbo novo?). Quem compra isso no Brasil? A palavra "fashion" não é muito escrota? Se alguém fala que você é fashion, você fica contente ou dá vontade de bater na pessoa? Essas coleções de outono, verão...não têm nexo no Brasil. Todo mundo na rua só fica no básico jeans e camiseta. E aqui no Rio, nem camiseta. E o pior é que a coisa é bem organizada. Todo mundo falando em tendência, neguinho dando cotovelada pra conseguir uma cadeira perto da passarela, pessoas famosas, hypes, descoladas, Gisele, modelos de 15 anos pesando o dobro da idade...

O Morumbi nessa época abriga o maior número de lunáticos por metro quadrado. E agora tem a palhaçada no Rio também; lá no MAM. Podiam deixar isso com os paulistas...tem coisas que eles sabem fazer melhor do que o carioca (parada gay, fashion week,...) já tá tudo mais organizado por lá. Vamos combinar então: carnaval só aqui, desfiles só aí; ano novo e festas na praia aqui e paradas e manifestações, aí. Pronto. Só pra deixar claro, eu nasci no Acre.

terça-feira, julho 23


segunda-feira, julho 22


Tudo bem, eu também vou fazer os meus 14+. Só que a lista vai ser as 14 coisas + legais de Copacabana:

14- Andar no calçadão às 6 horas da manhã
13- Ouvir os vizinhos brigando e trepando
12- Encontrar o porteiro do seu prédio na praia
11- O freak-show das putas da Atlântica
10- Ouvir o Amandio na Bunker
09- Ano Novo farofeiro
08- Cine Jóia
07- O sebo "baratos da ribeiro"
06- Parmê com pizza gigante por 9 reais
05- kibe na galeria menescal
04- Bairro Peixoto
03- Comer no bob´s da Atlântica de madrugada
02- Comprar cd na Modern Sound
01- Rir das pessoas esquisitas

* Eu não resisti. Tava nas Americanas fazendo a compra de chocolates de sempre e resolvi comprar o ET. É 16 reais (tem um maior e mais caro também) e vem com uma capa vermelha (não era um lençol branco que cobria ele na bicicleta?). O legal é que se você veste ele com a capa e coloca uma cesta do lado, parece a chapeuzinho vermelho. O boneco, que se chama ET, o meu amiguinho (puta que pariu), tem também o famoso dedo de proctologista que brilha no escuro. Legal. Agora só falta comprar o boneco do Supla. hehe

* E quando este blog ficar dias sem um post, lembre-se de que os links aqui do lado tem muito mais coisas interessantes a dizer (ou não).

* Eu tava vendo o Gugu. Ele tava fazendo uma visita pra santa da janela (!?). Tinha um padre ajoelhado rezando e chorando ao lado do Gugu; e de frente pra eles, uma janela que parecia mal lavada com veja. Aquela mancha fazia um corpo humano vestido com uma capa (o que seria a aparição da santa, eu acho). Confesso que não tô sabendo de nada disso. E como não queria que o Gugu que me contasse, troquei de canal.

* Fui ver "Um grande garoto" e achei uma grande merda. É filme pra quem gosta de cantar música do Jon Bon Jovi de olhos fechados. O impressionante mesmo do filme é a quantidade de gente que gostou.

* Quanto ao layout novo, você chama isso de layout? Eu chamo de falta do que fazer.

quinta-feira, julho 18


Enquanto isso, em São Paulo...
São Paulo Fashion Week

Regininha não era a Poltergeist

Era feia. Muito feia. Mas era a melhor amiga da mais bonita da faculdade. Arranjava homens para a bela Cíntia com a sua simpatia e desprendimento. As duas se davam bem. Regininha não tinha inveja da amiga. Cínta também não. Não a tratava bem só por pena da amiga ser gorda, feia e cheia de espinha. As duas era amigas de verdade.

A única diferença era que Cíntia ficava com todos os meninos bonitos e Regininha era apaixonada por Orlando. Passava dias e noites pensando nele. O garoto quando pedia uma caneta emprestada pra ela, era motivo de felicidade para toda a semana. Cíntia brigava com a amiga, dizendo que ela não podia ser muito agradável ou ficar olhando demais pra Orlando. Que tinha que se dar respeito. Que era linda e inteligente e merecia alguém melhor (Cíntia era cínica, eu já disse isso?).
As férias de julho estavam chegando. Todos iam pra Búzios. Ficariam na casa de Augusto. Cíntia Puta estava louca pra ir. Regininha não.

- O Orlando vai...eu não sei se vou aguentar ver ele ficando com outra menina. Não sei se vou aguentar ficar perto dele. Acho melhor ficar por aqui!
- Ah, Rê, vamos comigo. A gente não vai ficar com ninguém. Vamos só nos divertir e olhar os meninos de sunga, de toalha saindo do banho, jogar vôlei, pegar uma cor... ah vamos...

Regininha foi. De noite, rolou luau na praia. Cíntia bebeu. Ficou com três garotos embaixo da canga. Inclusive Orlando, que também se encontrava bêbado. Calafrios tomaram conta do corpo de Regininha. Dor de barriga também. A decepção misturada com raiva coloriu de vermelho as bochechas da gorda. Regininha se levanta. Vai em direção à fogueira e se joga. Ninguém percebe. Todos continuam se beijando. Regininha morreu carbonizada.

quarta-feira, julho 17


não faço do blog uma evasão de privacidade
pelo menos tento,
nem quero ser divertido,
isso foi mentira
quero falar pra quem não gosta de nhe nhe nhem
isso não é uma poesia
você tá esperando a rima?

* Eu tô vendo essa Vanessa-whitney-mariah-fat-family-Jackson cantando "Respect" no Jô. Se ela tivesse algum respect pela Aretha Franklin, ela não cantava mais essa música.

* Pensando bem, a Aretha Franklin andou cantando "Nessun Dorma" e também ficou uma falta de respeito. Então eu fico quieto.

* Eu fico fuçando em sites de busca e achei um muito peculiar: o SempreNet. Eles estão começando agora. Se você busca por palavras como Madonna ou FHC, eles não acham nada. Então eu resolvi cadastrar meu blog na categoria Entretenimento, pra colaborar. Fiz uma descrição MUITO boa. Vamos cadastrar os blogs lá, gente. Vamos dar uma força pro SempreNet. O meu é o terceiro da lista.

terça-feira, julho 16


Annie Lennox
* Sabe o Eurythmics? Conhece a banda? Se você é muito novo, provavelmente não. Mas com certeza já ouviu "Sweet Dreams" alguma vez na vida. Aí você faz aquela cara de "ah tá...aquela musiquinha repetitiva, chatinha e cafona..." Mas calma. Você precisa conhecer o resto. Uma das coisas mais legais dos anos 80 foi o surgimento dessa banda. A fórmula é: música legal, videoclipes malucos e Annie Lennox. Se não fosse por Annie Lennox, a banda não teria a cara ou a atitude que mostrou nos anos 80. O Dave Stweart (guitarrista, compositor, parceiro e amigo) é o oposto. Tá longe de parecer artista ou músico. Parece um dono de Pet Shop (isso não significa que ele não tenha talento; ele pode escovar um cachorro como ninguém). Nesse fim de semana eu fiquei vendo o Greatest Hits da banda (tem em cd também). Clipes muito legais. Destaque para o "It´s all right (baby is coming back)", um clipe todo futuro brega. Mas também tem muita porcaria em croma-key, não se engane. É Pop-rock britânico de prima com a belíssima voz de Annie Lennox e muita coisa horrorosa dos anos 80. Ouça "Here comes the rain again", "You have placed a chill in my heart", "Missionary Man", "Would I Lie to you", "Who´s that girl", "When tomorrow comes", "Baby one more time" (essa é da Britney, escapuliu) e seja feliz.


* O Blubster dá muito pau. E quando volta, você tem que limpar as músicas incompletas e reiniciar o download tudo de novo. Os demais eu acho chatos. Vou seguir a dica da Cora e tentar o Soulseek.

* Quem vocês preferem? O Edson Arantes ou o Pelé?

* Pra finalizar: vocês já conhecem esse esquilo brasileiro?

sexta-feira, julho 12


Dentro do elevador, Maria queria sacanear Carlos em frente às amigas:
- Não encosta em mim, você é fedido. (Ele olha espantado para a namorada)
- Engraçado, ontem de noite você não disse isso.
- É que eu gosto de sexo sujo. Quando se tem tesão, qualquer cheiro vale. (as amigas riam)
- Isso no seu caso. Lembra da última vez que eu brochei e você riu de mim? A culpa foi do seu cecê pós dia de trabalho.
- Isso é mentira! Eu não fedo!
- Ih, além de porca é burra...(as amigas agora olhavam para os números do elevador que iam descendo)
- Pára de rir, Carlos! Ninguém achou graça.
- Fedo...(Carlos não parava de rir) Ouviu essa gente? Fedo!
- Babaca!

quarta-feira, julho 10


* Tem um texto bem legal aqui do Marcelo Estraviz, da Nova-e falando sobre a informação e direitos autorais em tempos de internet. É dele tá? Não é seu.
* Sério que eu tenho que colocar isso pra me acharem? Google! DayPop! This is my blogchalk: Portuguese, Brazil, Rio de Janeiro, Copacabana, Phelipe, Male, 21-25!

terça-feira, julho 9


textos, textos, textos...todo mundo faz...e pq ainda tem gente que copia? tô pensando seriamente em não colocar mais nenhum aqui.

Senhora Ritchie Sambora*A peça estrelada por Madonna, "Up for grabs", vai virar filme. Excelentes atrizes do cinema estão de olho no papel. Inclusive Madonna (tira o excelente no caso dela). Tanta confusão em torno da presença da cantora nesta peça: diretor do teatro pedindo demissão por não aguentar as exigências da estrela, demitido o maníaco tarado por Madonna que conseguiu emprego de pipoqueiro no teatro onde a peça estava sendo exibida, beijo lésbico protagonizado pela cantora em páginas de revista de fofoca do mundo inteiro, e ufa! quem está preocupado com a peça? Todos vão ver a Madonna. Se ela é boa atriz ou não, quase não importa. E se a peça presta ou não, ninguém se preocupa. Todo grande astro da música tem esse problema quando vai atuar. Será que os personagens que eles representam em sua profissão não deixam que o outro saia tranquilamente no cinema ou no teatro? Eles ofuscam qualquer representação artística com os seus brilhos pessoais? Chamar um ícone pop para atuar em obras teatrais e cinematográficas sempre dá muito o que falar... O mesmo acontecia nos filmes de Elvis Presley. Aliás, vocês se lembram de quando Bibi Ferreira chamou Adriane Galisteu para fazer uma peça? hehehe péssimo exemplo... Estraguei tudo!

* Conhecem o Ninjai? Eles já estão no capítulo 3. É a estória de um japinha existencialista com voz de Michael Jackson tentando descobrir sua identidade e seu lugar no mundo. O som é legal pra caramba e a animação também. O garoto podia cantar "Heal the world" enquanto decepava as cabeças dos outros ninjas. Vou mandar um e-mail pros caras.

Bjork* Essa mulher aqui do lado inventa moda e lança CD e DVD! Assim não dá. O dinheiro acaba. Será que a Modern Sound aceita ticket e vale transporte?

* Tô lendo a biografia da Carla Perez. Que mulher instigante, não?

* Falando em Carla Perez, um minuto de silêncio para a Gretchen....

* Pronto. Boa noite!
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sara nasceu na baixada fluminense

Tinha vergonha disso. Quando começou sua adolescência, procurava um alternativa pra se sentir melhor. Começou a se vestir de um jeito diferente. Os vizinhos e os pais não gostavam. Mas ela dizia: "é a última moda em Londres. Vocês não sabem de nada!" O pai era o que mais brigava: "então vai se vestir assim em Londres. Não em Caxias!"

A menina se empenhou nos estudos; passou para uma faculdade federal e fez comunicação. Queria morar no Rio. "Eu arranjo dinheiro pai, eu divido uma kitinete em Copacabana com os meus amigos" E foi isso que aconteceu. A menina alternativa frequentava todas as cenas undergrounds da cidade. Ficou conhecida na night. Montou uma banda. Desfez a banda. Fumou maconha. Dormiu bêbada na calçada. Deu pra 3 meninos diferentes no fim de semana e se esqueceu do nome de dois. Falava alto. Comprava roupas na U2. Entrava em boates de graça. Fez um blog. Bebia Red Bull. Lambia vaginas às vezes. Ria de quem gostava de Titanic e Britney Spears. Fez uma tatuagem escrita: U Suck!

Chegou aos 30 anos sem namorado. Todos os seus amigos já tinham esquecido as guitarras, as bandas de brit-pop, os circuitos alternativos de cinema iraniano e arrumado um emprego. E Sara nem namorado tinha. Voltou pra Caxias. Trabalhou na padaria de seu tio. Todo mundo perguntava sobre a tatuagem no seu braço. Ela dizia: coisas de ex-clubber, babe! Se liga no bread!

domingo, julho 7


O problema de ter um blog é essa liberdade. Ninguém chega e fala: você não vai postar essa merda, vai?

Alberto era fantástico

O menino com 18 anos já tinha montado sua própria empresa. Largou os estudos porque não conseguiu conciliar com o trabalho. Os pais se orgulhavam do filho. Ele era tema de histórias de sucesso em almoço com os amigos. Os colegas de turma do Alberto, que começavam a faculdade pra depois correr atrás de emprego, odiavam o filho dos Ferreira Costa (eu disse isso pra ficar bem estória mexicana). Alguns fingiam ser amigos e ficavam ao seu lado pra sugar um pouco de sua sorte. Eu digo sorte, porque também tenho inveja do talento dele.

Se casou com a menina mais linda do Leblon. E mais inteligente também. E com a maior bunda também. Será que existe alguém inteligente de bunda grande? Bom, voltando...Alberto não acreditava no que acontecia. Tudo que ele sempre quis, estava acontecendo. Parecia filme de terror.

A firma de fast-food tomou proporções gigantescas. A indústria alimentícia do primeiro mundo nunca tinha comido algo tão bom. As filiais nos Estados Unidos, Inglaterra, França e Japão vendiam absurdos. Com 23 anos, Alberto Ferreira Costa era capa da Time. Os especialistas se perguntavam: Como uma massa tão simples com queijo e presunto dentro poderia ser tão gostosa? O "joelho" dos Ferreira Costa deu voltas pelo mundo.

Alberto entra de férias. Vai pra Nova York sozinho. Queria sentir o mundo com os próprios pés. Não tinha mais nada pra conquistar e queria descobrir o sentido daquilo tudo que tinha conseguido. Com todos os sonhos realizados, andava cabisbaixo. Se perguntava se era só aquilo que o mundo ofereceria para ele. Não entendia porque tudo tinha sito tão precoce e tão perfeito. Sabia que o tanto que tinha se empenhado, só poderia ter aquilo como resultado. Mas sentia falta de alguma coisa. Entrou na internet, num café descolado em Manhattan. Um amigo do Rio de Janeiro mandava um link para ele abrir. Era o blog Philipinas. Leu aquilo tudo, olhou para o céu e disse:

- Tudo!

sexta-feira, julho 5


Madonna ou Celine Dion?
Pra vocês que já viram o novo clipe de Papa Don't Preach com a Kelly Osbourne, tenho uma surpresa. O clipe da filha de Ozzy Osbourne não chega nem aos pés da Celine Dion em começo de carreira fazendo o cover da mesma música. E sabe o que é pior? Ela usa a mesma roupa e cabelo do clipe original, de Madonna, nos anos 80. Vocês podem fazer o download aqui. Bons sonhos!


quinta-feira, julho 4


Vocês conhecem a Julia Bot?
Tudo o que você quiser saber sobre a programação nos cinemas do Rio e de São Paulo, ela te informa. Funciona via icq e messenger. Pra dar início ao bate papo com a Julia Bot, é só digitar INICIO e escolher os filmes; que ela te dá o cinema, o horário, etc.
Ela é uma baranga azul meio fria, meio distante...perguntei pra ela: qual a cor de seus pêlos pubianos? E ela disse q não conhecia esse filme.
O icq é 158810502 e o e-mail dela para o messenger é julia_bot@hotmail.com
Sei que tô meio atrasado com a notícia e que parece ser um serviço meio bobo, mas esperar a página do globo carregar o guia de cinemas é um saco...a juju quebra um galho (tô íntimo já).

quarta-feira, julho 3


Uma pena o Fábio não ter levado o blog adiante. Uma das coisas mais legais dos textos dele são os nomes: Sansara, Sirléia, Doralice, ...neste daqui, a mulher se chama Leona:

Leona acordou atrasada


Leona acordou atrasada, nem tomou café, se aprontou e correu para o ponto de ônibus. Por um triz, não o perdeu. Não havia lugar para sentar e ela fica em pé. Um homem começou a bolinar a coitada. Quando ela se virou para enfiar um tapa na cara do abusado, percebeu que não está mais em um ônibus. Agora ela era uma odalisca gorda e varicosa fumando narguilé em algum harém no Oriente Médio. Leona gritou, as outras mulheres correram para acudi-la. Um eunuco se aproximou. Leona deu um tabefe na cara do sujeito. Ela estava de volta no ônibus. No próximo ponto ela desceu. Tirou um espelhinho da bolsa, checou o rosto. Olhou em volta: nenhuma mesquita, nenhum camelo. Leona suspirou:
- Nunca mais misturo Ecstasy com Biotônico Fontoura de novo.

3 coisas rápidas (ou quatro)

*Collor candidato ao governo de Alagoas
*Em 1999 José Serra foi o responsável pela demissão de 5792 guardas de endemia (os mata-mosquitos).
*O povo do gueto podia mandar a Ivete parar!
*Você que foi ver a seleção em Copacabana é um otário? Tô em dúvida! hehe

* Um dos filme mais "Bergman" e introspectivos da carreira de Woddy Allen, "Setembro", tá sendo comentado lá no Burburinho. O filme é um dos meus prediletos. Dirigido por um dos meus prediletos. Quem não viu, vale a pena alugar.

* Falando em Woddy Allen, eu tava vendo aquele talk-show do David Letterman e aquela atriz ruiva, que faz Will&Grace (tá achando que eu vou pesquisar o nome dela? pfff), dizia sobre a experiência que foi trabalhar com ele (Woody Allen) em seu último filme, que deve chegar no Brasil daqui a 5 anos, o "Hollywood Ending". Ela contava que o velho diretor não tinha trocado nenhuma palavra com ela durante toda a filmagem. Só tinha recebido suas falas pouco tempo antes de começar as gravações e não sabia do que se tratava o filme. E que só descobriu que o Woddy Allen, que contracenava com ela, fazia o papel de um cego, quando o filme estreou. Os dois caíam na risada (ela e o David Letterman). Acharam um absurdo o método de trabalho do diretor. O que me leva a pensar: será que ele sempre dirigiu assim? será que ele sabia ao menos o nome dela? o David Letterman tava rindo da situação ou da cara dela? Dá uma saudade da Mia Farrow e da Diane Keaton.

* O nome da atriz é Debra Messing e o papel que o Woody Allen deu pra ela foi o de uma aspirante a atriz em começo de carreira. hehehe

terça-feira, julho 2


Carla tinha um sério problema: vaginite


Tinha começado a namorar e o cara já queria levá-la pra cama. A jornalista de 26 anos, que ficou solteira recentemente, conheceu Gustavo no trabalho. Troca de olhares durante um café na cozinha, gentilezas no elevador, mensagens por icq, cinema, jantar e...Cama:

-Não Gustavo, hoje não.
-Como assim hoje não?
-Não estou preparada. Não queria que as coisas fossem tão rápidas assim
-Tudo bem...

Gustavo era estagiário. Tinha 19 anos e era cheio de vontade. Tudo que a Carla queria depois de um casamento conturbado com um advogado de 40 anos. Queria aproveitar a vida. Tinha se aplicado desde cedo nos estudos, sempre foi muito correta em suas idéias; não fumava, não bebia e só tinha transado com o seu marido até hoje.

A vaginite foi o que impediu que as carícias no sofá de sua casa tivessem um fim mais satisfatório. Gustavo estava inconformado, mas escondia isso bem. Aceitou a coca-cola oferecida pela namorada e ficaram vendo Zorra Total. Depois de um silêncio constrangedor, onde só se ouvia as risadas gravadas do programa da TV Globo, Gustavo resolve conversar:

-Carla, você é feliz?
-Nossa Gustavo...Por que essa pergunta agora?
-Sei lá... Às vezes eu sinto que o mundo fica todo em meus ombros. Tenho responsabilidades que eu não consigo cumprir. Tenho anseios que não me deixam dormir. Vejo você toda decidida, cheirosa e bonita e isso meio que me faz sentir um homem melhor. Você é a mãe que eu não tenho. A mulher que eu quero para mim. Eu não fico um dia sem pensar em você.
-Nossa, Gustavo...
-Espera, tem mais...Eu não sei o que vai pensar de mim, mas eu acho que me apaixonei. Seu toque é lindo. Suas mãos me atraem. Eu quero você pra sempre. Sabe rosas vermelhas? Sempre que eu olho para elas, eu me lembro de você.
-Nossa Gustavo. Você é uó!

Segunda-feira no trabalho, Carla termina com Gustavo. E até hoje não marcou um ginecologista.