<BODY> philipinas: Junho 2002

domingo, junho 30


Vocês viram o Fernando Henrique de jalequinho verde, vibrando no meio de palmas, falando da vitória da seleção? Que o importante é bola no gol? Me marcou! Presidente serelepe... Tá todo prosa!

sábado, junho 29


O texto abaixo tinha erros graves de regência. Espero que vcs não tenham lido antes do conserto. Obrigado, desculpa, voltem sempre. Beijo na tia!

sexta-feira, junho 28



Vizinhos em chamas

Não que eu queira colocar fogo neles. Bom, pensando bem, se eu fosse julgado igual àqueles meninos de Brasília que tacaram fogo no índio, eu pensaria no caso. Mas não adiantaria muita coisa. O negócio no apartamento do vizinho já tá pegando fogo faz tempo. Eu explico: nossos apartamentos ficam de frente um para o outro. As cortinas têm que estar fechadas sempre. Mas isso só agora . Não tinha ninguém morando lá dois meses atrás. Hoje em dia, o apartamento da frente é habitado (eu uso habitado pra ficar mais perto de animais, habitat...) por uma família bem peculiar. Uma argentina loira maluca, uma criança, um negão de 2 metros de altura (acho que brasileiro) e um casal de velhinhos. Até aí tudo bem; é Copacabana. Só que nestas 3 madrugadas passadas, os gritos deles começaram a incomodar: faca, agressões, polícia, filha da puta, ladron, me bate se você for homem, não vai sair com o meu filho, você não tem esse direito, vaca, chama a polícia! Isso tudo aos berros e em portunhol. Sei que parece divertido. Mas experimenta acordar às 3 da manhã com um berro muito maior do que o da loira do chuveiro em Psicose.

O que não dá pra entender é porque as brigas só acontecem de madrugada. Não podia ser de tarde? O prédio inteiro já está sabendo, pelo porteiro (não por mim tá?), o que anda acontecendo e o porquê de toda a briga. Quando os gritos e os tapas começam, dá pra ver nitidamente as cabecinhas espiando em todas as janelas. O filho da argentina assiste junto com a gente. Mas assiste de lá. Tem uma visão privilegiada. Tipo camarote da Brahma no carnaval. Tenho pena do garoto. Famílias esquisitas e malucas são formadas hoje em dia. É um inferno! Vai gritar assim lá na Argentina!

quinta-feira, junho 27


CSN!
Minha vó acha que o oitavo cara da última fila à direita comprava na padaria do meu avô.

* Você quer saber porque a Sasha tá engordando? E por que Christiane Tornoli foi fantasiada de japonesa ao Festival de Cinema Brasileiro? Eu também fiquei curioso e fui lá. No Tutty Vasques. Tá muito engraçado. Ele comenta a revista Caras toda semana.

quarta-feira, junho 26


prometo que agora fica assim...

terça-feira, junho 25


* Desde pequena, Maria tinha a mania de chupar a mangueirinha do chuveiro enquanto tomava banho. Sua mãe dava muitas broncas. E ela não parava. Hoje em dia, com 24 anos de idade, arranjou um trabalho e parou.

* Haroldo não sabia onde esconder a sacola. Os amigos batiam na porta do quarto querendo entrar. Ele corria por todos os lados. Tentava embaixo da cama, em cima do armário. Todos descobririam fácil a sacola verde limão. Teve uma idéia melhor. Tirou sua roupa e se vestiu com os apetrechos que estavam dentro da sacola. Abriu a porta, seus amigos sentaram na cama e ele fez um show. Imitava a Carmem Miranda perfeitamente.

* Ana Júlia não aguentava mais ouvir as piadinhas sobre a música dos Los Hermanos. Odiava a banda. Comprava todo o mês, uns vinte cd´s e queimava todos em praça pública (é legal falar praça pública). Todas as entrevitas de emprego, era a mesma coisa. Ouvia engraçadinhos cantando a música. Era apresentada como a musa daquela banda lá, fulano, da Ana Júlia...Tinha raiva do seu nome. Tinha planos diabólicos para matar os integrantes dos Los Hermanos. Mas sabia que assim, a música tocaria muito mais nas rádios e em especiais da MTV. Matou os pais.

* Rodrigo andava cabisbaixo. Não olhava direito para os amigos. Nem para os colegas de trabalho. Nem para os pais. E mesmo assim, ninguém se importou. Ele continuou triste.

* Juliana foi demitida. Chegou em casa, pediu um pizza de 4 queijos, sentou no sofá e ficou vendo Hebe enquanto as lágrimas caíam.

* Tatuí ganhou esse apelido quando foi com os colegas para a praia. Fazia acrobacias esquisitas na areia. Achava muita graça enquanto todos olhavam sem entender. Cavava buracos, fazia penteados com os grãos na cabeça, fingia almoçar bolinhos de areia...Depois todos pegaram o 455 e voltaram para casa.

sábado, junho 22


* Já viram aquelas placas de obra "Desculpe o transtorno" ? Eu moro perto de onde o metrô está sendo construído e quando vou para o trabalho passo por mil dessas. Além da obra ser um pé no saco, fazem placas sem sentido. Tratam o transtorno como se fosse um pessoa com quem a gente pudesse aceitar as desculpas. Podia ser qualquer coisa: desculpe o governo do estado, desculpe o mestre de obras, desculpe o prefeito; qualquer coisa menos o transtorno. Ou então fazer o negócio direito: "Desculpem-nos pelo transtorno" Eu não sou filho do Pasquale e isso não chega a me tirar do sério. É que eu não tinha mais nada pra escrever mesmo.


* Já que o audiogalaxy acabou, corre pro Blubster todo mundo

sexta-feira, junho 21


* Ando com bloqueios criativos. Não sai nenhuma porcaria que preste. Tô tentando escrever aqui pra ver se meus dedos me surpreendem, mas pelo que estou vendo, nada. Deve ser a época. Copa, eleições, isso tudo é muito chato. Tem coisa mais ridícula que família Scolari? Imagina se você é um jogador com o mínimo de senso de ridículo ou senso de humor (será que existe algum assim) e o Scolari te chama pra ser um dos filhos dele. hehehe Se fosse comigo, preferia ser da família Adams. Ou da família Jackson (não, nessa eu exagerei).

* Aqui no trabalho as coisas estão muito divertidas (estou usando meu senso de humor negro). Pra evitar que saibam de quem estou falando, vou usar nomes fictícios. A menina em questão vai ser chamada de gorda estagiária. Assim ninguém sabe de quem eu falo. Bom, além de distribuir spam até para diretores do iBest, ela resolveu imprimir um trabalho da faculdade de 65 páginas durante seu horário de almoço. E deixou a faxineira tomando conta para que ninguém visse. Mas a menina da limpeza, coitada, esqueceu. Tinha mais de não sei quantas páginas da Coca-Cola (era o tema do trabalho dela) na mão de um dos diretores (que precisava usar a máquina) quando chegamos do almoço (sim, eu almoço com ela). A gorda leva outro esporro. E se justifica: poxa, se eu tivesse impressora em casa e alguém daqui me pedisse, eu imprimia! Que povo egoísta!

* Kelly Osbourne canta Papa Don´t PreachHoje tem Movie Awards da MTV. Mesmo sabendo quem já ganhou o quê, é legal de assistir. O Oscar já não é mais o mesmo depois dessa festa muderna da MTV. Piadinhas e irreverências foram copiadas descaradamente nessa última entrega do Oscar. Isso é normal. Afinal, nada se cria, tudo se copia. Consciente ou inconscientemente. Ou descaradamente (tô me lembrando do Zoom, deixa eu parar por aqui) Bom, darei alguns motivos para ver a festa do cinema que acontece hoje as 22 horas na MTV: Kelly Osbourne cantando Papa Don´t Preach, da Madonna (o pai apresenta, a mãe da menina nervosa atrás das cortinas, o irmão filmando da platéia), Eminem vestido de Robin canta (ou reclama), o pessoal do Jackass e Nicole Kidman.



* Outra coisa legal pro final de semana é a estréia do filme peruano Pantaleão e as visitadoras. Que nome horrível. Uma comédia peruna. Já imaginou? Deve ser um lixo. Eu verei!

* Pergunta do dia feita por ela, sim, por ela mesmo, aquela do spam e do trabalho da faculdade: quem é Janis Joplin? de que banda era ela?

* Acho que era preguiça mesmo. Você também acha que estou com o vício do parênteses?

quarta-feira, junho 19


* Tava vendo um show do David Bowie e meu pai sentou do lado pra assistir. Ouviu umas duas músicas e depois de ver a simpatia gratuita do roqueiro, me pergunta: esse cara é gay, né? Eu falo: ah pai, ele é o camaleão né!

* O que teve de gente me xingando por e-mail por causa dessa estória do Ronaldinho aqui embaixo...hehehe eu não vou colar aqui porque pessoas sem senso de humor não merecem atenção.

* Ah, o 700 KM tá de cara nova. Quem não conhece o pessoal, vale a pena assinar.

* E por hoje é só.

segunda-feira, junho 17


Ronaldo só queria ficar calmo


A dor de cabeça não melhorava. Sentado nas escadas com as mãos na cabeça, gritava de dor. Era tão ansioso e tão preocupado com as coisas a sua volta que não conseguia se desligar. Tentava ser perfeito o tempo todo. A família o fez ser assim. O primeiro filho de seus pais tinha morrido com seis meses de idade. E logo em seguida veio ele, que foi excessivamente bajulado pela família. Tinha tudo do melhor. Presente, amor e proteção. Tanto que não sabia andar com as próprias pernas. O amor cego da mãe acabou dando de presente o medo e a ingenuidade para o filho. A fobia por algo que não fosse familiar fazia do garoto um perfeito bicho do mato.

Gabriela foi sua primeira namorada. Linda ela. Grande. Olhos doces e sorriso inteligente (o que seria um sorriso inteligente?) Acolhida pela família como princesa. Era tratada como filha também. A mãe de Ronaldo fazia compras no mercado com a menina e deixava o filho com o pai vendo futebol em casa o dia inteiro. Eram unha e carne. Chegavam em casa tarde; cheia de sacolas. No domingo, todos viajariam pra casa de praia emprestada pelo vizinho, em Perequê. Os quatro. Pai, mãe, filho e namorada.

Ronaldo não agüenta o sol forte e sai da praia. Decide voltar para a casa; onde Gabriela e sua mãe preparavam o almoço. Abre a porta do quarto e encontra a sua mãe e a namorada peladas na cama.

A dor de cabeça não passava. Ronaldo pensava que ia morrer. As escadas pareciam subir e descer. Ele só queria ficar calmo. Não gritou. Não chorou. Abandonou os pais e foi tentar jogar futebol profissionalmente. Nos anos seguintes, era conhecido como o Fenômeno. Um dos maiores jogadores do mundo. E toda a menina que namorava, era loira, burra e inofensiva. Achou conforto e amor somente nos artistas e costureiros internacionais. Meninas davam dor de cabeça.


"Ô Pepê, cadê a Neném? Desistiram da "música"?"


"Eu sou a Diana Ross, menino. Mais respeito!"

Futebol é um saco. Mas nesse site fica muito legal. Entra aqui: Futebol pop!

sexta-feira, junho 14


Madonna torcendo pro Brasil na Coréia. hehe* A festa vai ser na Bunker, neste domingo (16/06) e é de graça pra quem chegar até meia-noite (passando disso, 10 real, tio). Não tem porque não ir. O site Madonna Online tá fazendo aniversário de um ano e vai presentear o povo com essa festona. Só vai tocar Madonna! Em todos os ambientes. Quem for vestido de Like a Virgin com a calcinha aparecendo entra de graça também. Então tá combinado, todo mundo lá. Dizem que a Claudia Raia é presença confirmada. Não esqueçam os tomates!
Mais detalhes no site: Madonna Online

* Aliás, a Madonna tanto lutou na justiça que acabou conseguindo o domínio Madonnna.com. O site tá bem legal e bem completo. Tudo que a cantora andou fazendo em todos estes anos está lá. Ainda dá pra baixar todos os vídeos.

* Será que a Regina Restelli vai domingo na Bunker também? hehehe lembra dessa atriz? Se dizia sósia da Madonna...

Essa daqui é do Fábio e eu adoro:

Kátia era mineira

Dona Iolanda, sua mãe, era carioca. Quando Kátia fez 15 anos, pediu à mãe para morar com a avó no Rio de Janeiro. Kátia queria ser bailarina do municipal. A mãe aceitou e a menina foi morar em Copacabana na cobertura de dona Violeta. No princípio tudo correu tranqüilo, mas logo o caldo engrossou. Kátia tinha um temperamento difícil e uns hábitos que dona Violeta não gostava. A garota fumava, chegava tarde em casa e trazia uns amigos muito estranhos. As duas viviam discutindo. Principalmente depois que Kátia chamou Dona Zelma de crioula safada e esta pediu as contas e foi embora: "Desculpa, Dona Violeta, mas eu não fico mais nem um minuto debaixo do mesmo teto que essa diaba".

Logo Dona Zelma que trabalhava na casa há mais de 40 anos. Essa foi a gota d'água. A avó estava disposta a mandar o estorvo de volta pra Minas. Kátia não gostou nada da idéia. Trancou a avó no quarto e aos gritos dizia que quem mandava naquela casa agora era ela. A idéia era matar a velha de fome.

O quarto nunca foi aberto durante três anos. Enquanto isso a menina passou a vender tudo que havia na casa pra comprar drogas. Quando só havia sobrado quase nada, Kátia exagerou na mistura de cocaína e álcool e morreu. Os vizinhos sentiram o cheiro de podre uma semana depois e chamaram a polícia. Encontraram o corpo da garota no imóvel vazio. Resolveram checar o quarto da velha.

Dona Violeta estava lá. Viva. Nesses anos todos, ela vinha se alimentando dos pombos que faziam ninho no ar-condicionado. Quando viu a neta morta e o patrimônio todo dilapidado, não se conteve. "Filha duma puta, o que ela fez com o meu jogo de porcelana chinesa?"


quinta-feira, junho 13


Nossa, Luiz Caldas, que camisa linda...

"Muito agradecido!"

terça-feira, junho 11


* Vocês não podem perder o "Quarto do Pânico" do David Fincher. Dá pra se contorcer na cadeira do cinema com as cenas de suspense. O diretor de Seven, Clube da Luta e Vidas em Jogo ( todo mundo se esquece deste, pra mim um dos melhores) quer divertir e assustar. Nada mais. E o filme faz isso muito bem. É pop. O cara era diretor de videoclipes. Cada cena é valorizada. O desespero que a menina passa com o pai (Jodie Foster) trancada naquele quarto é muito divertido. Compre uma pipoca gigante, um copão de refrigerante e engorde!

* Joguinho

* Ah, outro filme muito bom também é o mexicano "E sua mãe também". Baixaria, road movie, podreira total e um final surpreendente. Alugue, vá pra casa, coma pizza vendo o filme e engorde!

* Modern Sound agora tem compra online. Todo o catálogo de cd e dvd está lá. Eu nem fui lá ver. Me disseram isso. Tô com medo. Ao mesmo tempo triste. Eu já tento me desviar da loja...agora vem o site pra me atentar. O endereço deve ser www.modernsound.com.br

DIA DOS NAMORADOS

- "Eu não gosto dela. Ela gosta muito das suas piadas", disse a menina suspeitando da tia de seu namorado
- "Ele tem um Astra 0km e fala inglês e francês fluentemente porque não pode ter um pau do tamanho do meu", disse o cara durante a discussão sobre o ex de sua namorada
- "Eu cuspo ou engulo?", pergunta a menina ao perceber que tem uma laranja estragada no suco (ã hã, pensando besteira né?)
- "Porra! Sandy e Junior, caralho?", reclama o garoto depois de ter quebrado o cd na cabeça da namorada
- "O que eu vou falar pra minha mãe quando chegar com isso em casa?", pergunta o garoto com o urso de pelúcia que ganhou do namorado
- "Que coisa ridícula", disse a menina sem namorado enquanto via um casal bem empolgado se beijando no ponto de ônibus
- "Como você é? De onde tecla? Tem foto? Quer me comer?", tecla a estagiária procurando um namorado pela internet
- "Dia dos namorados é que nem Natal. Uma desculpa capitalista para gastar. Um dia idiota pra se comemorar", disse o nerd pobre sem namorada
- "Quando for quarta-feira vocês me abraçam?", disse o Belo para os seus companheiros de cela

segunda-feira, junho 10


O site velotrol é bem legal. Tem umas coisas engraçadas lá. Mas aqui você aprende, com uma modelo muito esquizofrênica, como ofender as pessoas com gestos.

e-mail que eu recebi:
"Phelipe, ou philipi, ou philipe, filipe, phoda-se isso...resolvi mandar o e-mail pq seu blog é muito sujo, cara. Tem muita coisa suja. As coisas que vc escreve e como vc escreve...é tudo muito sujo. Sei lá... Um abraço, Roberto"

você dá faxina? é isso?

domingo, junho 9


"Sabe porque a gente não tem uma música? Porque você não sabe o que é isso", disse a menina ao namorado que só ouvia funk.
obs.: ando escutando muita conversa em ônibus

sexta-feira, junho 7


HEBE nas Fumaças do WTC

hehehe vi isso no blog do tolomelli, o Vácuo com ar, criador do famoso MussumGrapher. O cara é irmão da Carol Tolomelli, minha amiga. Mundo pequeno. Família legal!

quinta-feira, junho 6


Coca light, vestidos e bala

- O que você acha? (Suzana sai da cabine perguntando sobre o vestido azul)
- Legal!
- Ricardo, até agora você só usou 3 palavras para meus vestidos: legal, tá bom e bonito
- Quantas você quer que eu use?
- Não é isso, Ricardo. É que eu quero uma opinião mais aprofundada para me ajudar na escolha. E você não coopera!

A funcionária da boutique tenta ajudar:
- Eu achei o vermelho mais bonito, mas esse ficou com um caimento fabuloso.
- Você fica quieta!
- Que isso, Suzana? Precisa tratar ela assim?
- Tá se preocupando com ela porque? Quero que você se concentre nas roupas. Afinal quem vai pagar é você. Se eu comprar e depois não usar, quem vai gastar dinheiro à toa vai ser você. Percebe que é um assunto não só do meu interesse? (vira-se para a menina da loja) E você traz aquele branco com o decote na perna.

Suzana vai para a cabine pela vigésima vez. O marido e a vendedora se entreolham rapidamente. A mulher sai da cabine:
- E esse, Ricardo, o que acha?
- Maravilhoso! Esplêndido! Nossa, que caimento. Que cor! Que vida que deu pra você! Ficou simplesmente lindo!

O eco das palavras de Ricardo ficou no ar. Ninguém falava nada depois do comentário dele. Suzana ficou olhando para ele fixamente. Pra ele e para a funcionária.
- Ricardo, você é um zero à esquerda. (vira-se para a funcionária da loja e fala) Sabe o que é o pior disso tudo? Além de ser uma anta, acaba de ser demitido por fazer fofocas e falar demais no trabalho. No trabalho, é perfeito nos comentários. Mas quando é pra mulher dele, só vem besteira e palavras que não acrescentam NADA. Sai daqui, Ricardo. Vai comprar uma coca light pra mim. Toma essa merda! (joga a bolsa no colo do marido)

Ricardo sai vermelho da loja. Vermelho de raiva. Depois de 10 minutos tentando esfriar a cabeça, retorna. Sem a coca light! A funcionária avista Ricardo pisando forte e vindo para as cabines onde a mulher se trocava. Ia abrindo todas as cortinas com força, tentando achar a mulher. Leandra, a funcionária (dei um nome pra ela, tava cansando isso...toda coadjuvante merece um nome) aponta para a cabine encostada na parede e cochicha "tá naquela ali". Ricardo abre as cortinas e a mulher nua se espanta:
- Que isso? Deixa a porra da coca lá que depois eu tomo. Eu tô pelada, não tá vendo? Que exagero!
- Não trouxe coca, trouxe bala!

Vinte minutos depois, a polícia cercava a boutique de Ipanema com fitas amarelas e cobria o corpo da mulher nua, com três tiros na testa, tentando evitar o olhar dos curiosos. Leandra não conseguia esconder o sorriso no canto dos lábios.


Ô Alcione, me lambe!


"que isso, garoto? maroto...travesso..."

quarta-feira, junho 5


* Pergunta feita hoje, por uma estagiária e estudante de jornalismo acima do peso, para o meu chefe, que foi muito paciente e educado ao responder: "o que é uma monografia?"

* Se você é uma gatinha molhada, um ursão, uma big pantera, um gavião do amor, uma coelhinha da paixão, um latin lover de copacabana, uma espetaculosa (ah, chega) mande essa mensagem fonada no dia dos namorados, para o seu amor. Vale a pena. Clica aqui.

* Copa do Mundo? Ãh? Onde? Como?

* Não tem um provérbio chinês que diz que quando você não pode bater de frente com algo, é melhor desviar? E quando a pessoa é muito gorda e não dá pra desviar? O que faço? Hehehe eu tenho que parar de implicar...não posso fazer disso minha diversão.

* Ah, o prêmio Multishow: a melhor parte é a entrada, onde os repórteres ficam caçando o Caetano ou o Gil pra entrevistar. E as perguntas são cada vez mais ridículas e mais E! Entertainment Television. A repórter pergunta para Vera Fischer, "que lindo isso...o que você está vestindo?", e a loira querendo mostrar que isso não tinha importância diante da maior festa da música brasileira de todos os tempos, pois os votos são feitos pelos internautas e isso é muito importante para o artista, porque toca diretamente e blá blá blá do caralho, responde assim: " ah, peguei a primeira coisa que saiu do armário, um dolce&gabanna". Poxa Vera, pq não foi de Hering se isso nem é importante? Mas a parte mais legal foi a entrevista com a Elba Ramalho-Wanderleia (não sei mais quem é quem) e com o Lulu Santos. A repórter de cabelos pretos curtos (o multishow tá cheio delas, não sei dizer quem era) pergunta para Elba se era a primeira vez dela na festa e como estava sendo a emoção. A cantora responde que além de não ser a primeira vez, já foi apresentadora de uma das edições do prêmio Multishow (eu me escondi atrás da poltrona). E Lulu Santos tá caduco igual ao Gil. Falava tudo e não dizia nada. Ficou caetaneando durante 10 minutos para a repórter, que ficou toda emocionada. A festa começou e eu tentei não dormir. Mas não deu.

* Não se esqueça. Hoje é dia do meio-ambiente. Dê um beijo no seu vaso de orquídea. Dê os parabéns pra samambaia da vizinha, não chute nenhum poodle e não use laquê (pelo menos hoje)

terça-feira, junho 4


Mariana era nota 10

A família inteira babava na garota de 20 anos. Caso surgisse alguma dúvida, a filha única da família conservadora carioca (existe alguma ainda?) era requisitada. Esporte? Política? Cultura geral? A menina sabia de tudo. Na faculdade, era 10 em tudo. Sem falar que era um amor. Tratava todos muito bem. Dava conselhos para as amigas que tinham se desiludido amorosamente e ensinava as matérias mais difíceis para os inteligentes que matavam a aula, sabendo que era só falar com ela depois.

Mariana não tinha namorado. "Eu não tenho tempo pra isso, mãe. É estágio, trabalho e aula. Meu tempo fica todo pra isso. Nos finais de semana, eu quero mesmo é descansar ou ler um bom livro". A mãe se preocupava com o lado sentimental da filha. Mas parava logo de se importar quando via a filha mostrando seu mais recente livro sobre economia de países do terceiro mundo publicado.

No Carnaval, Mariana avisa que vai viajar. A mãe toma um susto:

-Como? Com quem? Pra onde? Por que?
-Mamãe, deixe essas perguntas para o jornalismo diário e não se preocupe. Eu volto. Vou com os meus amigos. Fui! (diz a filha, tentando usar gírias).

Já era abril e a filha nem tinha voltado para se inscrever nas disciplinas da faculdade. Ligava dizendo que estava adorando e que voltava para casa já, já. Em maio, com a mãe quase enfartando, a filha retorna trazendo novidades. Conta que vai largar a faculdade, o estágio e o Rio: "Vou morar em Angra com ela. Eu ligo de lá quando instalarem o telefone". Joana sobe na garupa e Mariana arranca com a moto.

* filme para acompanhar a leitura: "Até as vaqueiras ficam tristes", de Gus Van Sant

segunda-feira, junho 3


O Philipinas tá no caderno de informática do Globo, na coluna do Gravatá. Três vivas para o meu ego!

O site de busca Radix criou uma categoria especial para blog. São mais de 86 blogs cadastrados e tem uns muito legais. Tá tudo aqui, ó!

domingo, junho 2


* Ele é bem divertido. Não chega a ser underground como ele mesmo prega. Quem vende 9 milhões em 3 dias é bem popular para ser odiado. Tava vendo o manhattan connection na GNT e aquela lúcia guimarães (vai em minúsculo mesmo) falava que Eminem era o Ozzy Osbourne desta geração. Que o branquelo é um escândalo, inconsequente e que daqui a 20 anos, estaríamos vendo um reality show com ele, a mulher e os filhos. Yeah, right! Lúcia tá vendo The Osbournes demais...

* Enquanto isso, aqui no Brasil, a gente escuta Djavan, Kelly Key, RPM, KLB, SPC, FHC, BBB, CBF, e por aí vai...

* Por que não aparece ninguém interessante? Eu quero alguém tão legal quanto Rita Lee. Ou então como o Caetano era antigamente. Precisamos de uma Tina do Big Brother na música. O João Gordo falou um dia pros Titãs que eles eram mais legal quando eram homens...agora fica um bando de viadinho de terno e violãozinho querendo fazer acústico. E o contrário com o Caetano. Que quando ele era viadinho, era muito melhor que hoje dando uma de homem casado com um banquinho e um violão.

* Eu não sou fã do João Gordo, queria deixar bem claro. Mas ele é um dos poucos autênticos brasileiros. É um eterno adolescente, mas é de verdade, pelo menos.

* Tava vendo People and Arts e o especial vidas, com a Judy Garland. Podiam colocar a filha Liza Minelli no mesmo programa que ninguém percebia. A história é a mesma. Ãh? Quem? People and Arts? Liza Minelli de cu é rola!

* Aliás, cu não se acentua, como faz muita gente. Só são acentuados monossílabos tônicos terminados em a, e, o.

* Deixa eu ficar quieto.

Tô sem escrever muito pq ando ouvindo "Golden Slumbers" dos Beatles.